A inovação e o conservadorismo

Fonte: Google Imagens

Confesso que este tema é complexo tem abertura para muita discussão e tem assunto para render muitas análises, como diz minha mãe “ tem muito pano pra manga”. Estou enrolando a tempo para escrever este texto porque não sei muito bem por onde começar e nem realmente como desenvolvê-lo, mas vamos tentar…

O que vou abordar neste texto é como a inovação e o conservadorismo se misturam nos novos modelos de negócios.

  • As duas coisas andam juntas, separadas, misturadas?
  • Como as empresas lidam com equipes inovadoras e conservadoras em mesmo plano?
  • Será mesmo que a inovação consegue ser conversadora?

É o que grande parte sente na pele hoje, caso não faça parte deste time você também já deve ter parado para pensar como que andam junto, ou já teve este mesmos questionamentos.

Novos modelos de negócios surgem e desaparecem do radar sem sequer percebemos, outros surgem criam produtos ou melhoram serviços existentes e tomam as rédeas dos negócios e enfrentam os conversadores de frente e peito aberto e põe a cara a tapa ou no sol. Um exemplo grandioso é o Nubank que reinventou os serviços financeiros no Brasil, deu liberdade e crédito aos jovens de forma simples, rápida, sem burocracia e um atendimento sensacional; inovação. Enquanto Banco do Brasil e Bradesco estão perdendo foco e clientes, um serviço semelhante está sendo desenvolvido para atender esta demanda; conservadorismo.

Citei um exemplo de inovação e conservadorismo no parágrafo anterior, porém onde quero te levar nesse pensamento. Quero lhe dizer que o tipo de consumismo está mudando, hoje o pensamento é coletivo, não mais individual, é a substituição da competição por colaboração. O legal agora é o compartilhar, isto sim é inovação. A economia deve funcionar a favor da sociedade e não ao contrário. Enquanto as empresas conversadoras, cabeça fechada não conseguirem entender ou demorarem assim como Banco do Brasil e Bradesco, por exemplo, elas vão simplesmente desaparecer.

Dan Lyon é escritor e roteirista da série Silicon Valley em seu livro ele conta a experiência de trabalhar em uma startup, segunda palavras dele :

Dan concluiu com o tempo que, na verdade, essas empresas fazem isso para criar um discurso aspiracional e explorar mão de obra barata. Será ?

Ao mesmo tempo o ar vai se tornando pesado com a propagação de um discurso conservador, precisamos respeitar as diferenças e iniciativas crescentes.

O trabalho em equipe é motivador e traz inúmeros resultados, convido aos conversadores sentarem com as pessoas de mente aberta, aberta para processos inovadores a unirem forças para criarem um conceito único e não serem algo que não se mistura, neste meio tempo uma paga pela obsolescência e a outro pelo modernismo exagerado.

Precisamos de pessoas inovadoras para criação de novos produtos, serviços e conservadores para fazer destes um produto sustentável. Neste tempo não podemos ser apenas 0 ou 1, terra ou fogo, devemos ser uma união.

Algumas revoluções têm características, seu barulho é surdo, sua repercussão é difusa, mas suas consequências são profundas. — Edson Dacal

Inspiração:

Dono de um sorriso que não cabe no rosto, mineiro e empreendedor e com quedas por botecos. Acredita que contar boas historias é sempre bom.

Dono de um sorriso que não cabe no rosto, mineiro e empreendedor e com quedas por botecos. Acredita que contar boas historias é sempre bom.